A IMPORTÂNCIA DA GRISEOFULVINA NO TRATAMENTO DA TINHA DO COURO CABELUDO EM IDADE PEDIÁTRICA – A PROPÓSITO DE UM CASO CLÍNICO

Maria João Cruz, Ana Calistru, Teresa Baudrier, Filomena Azevedo, Alberto Mota

Resumo


A tinha do couro cabeludo é uma infecção superficial causada por dermatófitos, sendo actualmente a infecção fúngica mais comum em idade pediátrica. A griseofulvina permanece como terapêutica de primeira linha, no entanto, os antifúngicos mais recentes (itraconazol, fluconazol e terbinafina), parecem ter perfis de eficácia e segurança idênticos aos da griseofulvina, permitindo tratamentos de menor duração. Este facto, associado à descontinuação da comercialização da griseofulvina em alguns países europeus tem feito com que estes fármacos ganhem popularidade crescente no tratamento desta condição.

Os autores relatam o caso de uma criança, com o diagnóstico de tinha do couro cabeludo causada pelo Microsporum canis, medicada inicialmente com terbinafina, depois com itraconazol, mas sem qualquer melhoria. Apenas a grise- ofulvina se revelou eficaz, levando à resolução do quadro ao fim de 7 semanas. Com o relato deste caso, os autores pretendem enfatizar a importância da reintrodução da griseofulvina em Portugal como fármaco imprescindível no tratamento de certas variantes de infecção fúngica pediátrica.

PALAVRAS-CHAVE – Tinha do Couro Cabeludo; Idade Pediátrica; Dermatófitos; Antifúngicos Sistémicos.


Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29021/spdv.69.4.66

Apontadores

  • Não há apontadores.